Resumo ISO-15504 (SPICE) parte 2

0

Parte 1 | Parte 2

2.3 Processos de Apoio

SUP. 1: Garantia de Qualidade
Os produtos e atividades de um processo ou projeto devem estar de acordo com os requisitos especificados, planos e regras.

SUP. 2: Verificação
Cada produto ou serviço resultado de um processo obedecem às especificações de entrada do processo.

SUP. 3: Validação
Os requisitos para o uso desejado de cada produto ou serviço resultado de um processo deve ser atendido.

SUP. 4: Revisão Conjunta
O cliente pode ter visibilidade completa do andamento do desenvolvimento quando comparada ao estabelecido no contrato.

SUP. 5: Auditoria
Os produtos identificados devem estar em conformidade com as atividades com planos, requisitos e com o contrato.

SUP. 6: Documentação
Documentos que registrem informações produzidas por um outro processo ou atividade devem ser mantido.

SUP. 7: Gestão de Configuração
Integridade de todos os produtos de algum processo ou do projeto.

SUP. 8: Solução de Problemas
Todos os problemas encontrados devem ser analisados, resolvidos e que tendências sejam observadas visando o planejamento de ações preventivas.

SUP. 9: Avaliação de Produto
Garantir a devida avaliação do produto de acordo com as diretrizes estabelecidas do contrato.

SUP. 10: Gestão de Mudança
Garantir que todos os pedido de mudança serão gerenciados, acompanhados e controlados.

 

3. Dimensão de Capacidade de Processo

A ISO 15504 ou SPICE estabelece uma escala de capacidade de processo para processos em geral, conhecida como Dimensão de Capacidade de Processo. A escala é dividida em 6 níveis crescentes desde de o nível inferior, nível 0, até o nível superior em otimização, nível 5.

Existem atributos de processo que determinam se o processo alcançou um determinado nível. Cada atributo mede um aspecto particular da capacidade de um processo. Cada nível tem associado um conjunto de atributos que devem ser atendidos, o atendimento dos atributos pode ser medido em uma escala percentual.

O nível 0 é um representação de que o processo não é implementando ou não consegue gerar os produtos de trabalho esperados (não há atributos de processo neste nível).

O nível 1 demonstra que o processo consegue alcançar os objetivos de alguma maneira e gerar os produtos de trabalhos esperados (há um atributo neste nível – PA 1.1 – Atributo de execução de processo).

O nível 2 mostra que além de executado, o processo é realizado de maneira gerenciada (planejado, controlado), e seus produtos de trabalho são adequadamente estabelecidos, controlados e mantidos (há dois atributos neste nível – PA 2.1 – gestão de execução; PA 2.2 – gestão de produtos de trabalho).

No nível 3 os mesmos requisitos do nível anterior são cumpridos além de implementados com base em um processo definido (há dois atributos neste nível – PA 3.1 – atributo de definição de processo; PA 3.2 – atributo de implantação de processo).

Nó nível 4 o processo além de executado, gerenciado e definido, é executado dentro de limites quantitativos bem definidos (há 2 atributos neste nível – PA 4.1 – atributo de medição de processo; PA 4.2 – atributo de controle de processo).

No nível 5, além de cumpridos os requisitos do nível anterior, também pode ser aprimorado continuamente (há dois atributos neste nível – PA 5.1 -atributo de inovação de processo; PA 5.2 – atributo de otimização de processo).

 

4. Mecanismos de Pontuação

Os mecanismos de pontuação do SPICE são em escala ordenada por quatro valores, dependendo do percentual de atendimento aos requisitos do atributo de processo. As porcentagens de pontuação são 0% a 15% não atendido,16% a 50% parcialmente atendido,51% a 85% largamente atendido e 86% a 100% totalmente atendido.

Parte 1 | Parte 2

Share.

About Author

Leave A Reply